Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2015

Para os meus putos preferidos IX

"Aqui está outra pessoa, o meu paciente. Sinto um pouco de receio por ele, medo de penetrar nos seus pensamentos, tal como tenho medo de mergulhar nos meus. No entanto, ao escutá-lo começo a sentir um certo respeito por ele, a sentir que somos próximos. Pressinto quão terrível se lhe afigura o seu universo, com que tensão procura controlá-lo. Gostaria de apreender os seus sentimentos e que ele soubesse que eu os compreendo. Gostaria que ele soubesse que estou perto dele no seu pequeno mundo compacto e apertado, capaz de olhar para esse mundo sem excessivo temor. Talvez eu o  possa tornar menos temível. Gostaria que os meus sentimentos nesta relação fossem para ele tão evidentes e claros quanto o possível, a fim de que ele os captasse como uma realidade discernível a que pode regressar sempre. Gostaria de acompanhá-lo nessa temerosa viagem ao interior de si mesmo, no seio do medo nele fixado, do ódio, do amor pelo qual ele nunca foi capaz de se deixar ivadir. Reconheço que é uma v…

Para os meus putos preferidos VIII

Surges sempre com um ar distante e um pouco desafiador. Por alguma razão sempre achei piada ao teu jeito. Um gozão, gingão e com um sorrido maroto nos lábios. Falamos pouco e confesso que não quis dar muita confiança, não quis arriscar muito, por medo de estar a forçar demasiado uma ligação que ainda não tinha sentido da tua parte. Não derrubar as tuas barreiras e desrespeitar-te, preferi ir mostrando a minha presença devagarinho, tentando dar-te a entender que te via e te respeitava, até chegar ao momento de te conseguir conhecer melhor, ver melhor, falar melhor. E foi assim, um rápido momento que passou num flash e se calhar para ti não teve grande importância. Eu senti que se estabeleceu uma ligação e fiquei contente. Foi a minha vitória nesse dia. Ter estado contigo, ter trocado algumas palavras contigo e ter falado, ainda que ao de leve de algo que te é íntimo. Sei que são as pequenas coisas que vos tocam e conquistam. Sei que também não vale a pena forçá-las, porque se não for ge…