Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2009

Um homem com sorte

"Beth começava a habituar-se aos ritmos e humores dele, a reconhecer os imperceptíveis sinais que demonstravam como ele era. Bom e mau, com virtudes e defeitos, seria dela para sempre.
Ao parar no desvio, viu Logan a descer a escada e acenou-lhe.
Ela, imperfeita como era, também seria dele para sempre.
Era pegar ou largar, pensou. Ela era quem era.
Logan caminhou para ela, a sorrir como se conseguisse ler-lhe o pensamento, e abriu os braços."
Nicholas Sparks (confesso que já gostei mais dele)

Minha Querida Amiga

Minha Querida Amiga,
Realmente nos dias de hoje é difícil encontrar pessoas verdadeiras. A cada dia que passa e cada vez que conheço alguém, mais me desiludo com os seres humanos. Alguns de nós são simplesmente desprezáveis.
No entanto, tenho-te a ti, minha amiga. Alguém que espero nunca perder. Conheço-te há tanto tempo e tu a mim que já não há muito a esconder. Sinto do fundo do coração um grande amor e amizade por ti.E são pessoas como tu que espero ter para sempre. Porque és minha amiga do peito, minha irmã de coração, porque me apoias sempre e estás ao meu lado, porque me consegues tranquilizar nas horas mais difíceis. És quantas vezes meu porto de abrigo.
Sei que não encontrarei ninguém como tu, por mais que possa procurar e é também por isso que espero nunca perder esta amizade tão genuína.
Obrigado por todos os momentos em que estiveste ou não, mas que de uma forma ou de outra ajudaste. Obrigado por hoje, por sempre e para sempre.Sou muito feliz por te ter como minha amiga.

Adoro-t…

ser positivo

Todos os dias tento ter calma e não arranjar confusões. Mesmo quando as pessoas gostam de arranjar problemas e nos desafiam, eu tento manter-me tranquila e indiferente. Acho, realmente, que é uma perda de tempo dar-mos ouvidos a pessoas vazias. Porque se são vazias, nada do que terão para nos dizer nos interessará.
Porém, existem dias em que estamos mais frágeis, em que rebentamos e não aguentamos mais. Eu tento ter auto-controlo, mas parece que terei de trabalhar mais esse aspecto. Então, nesses dias mais chatos, somos capazes de discutir e gritar com meio mundo.
Contudo, a tua companhia acalma-me e depois de ter despejado muito do que me ia cá dentro há muito tempo, respirei fundo e fiquei melhor.

Meu amor, mais uma vez fizeste-me perceber que nada mais importa.
Tudo o que não nos faz sorrir não existe, não conta.
Aqui só há sentimentos puros e positivos como o amor e a amizade.
Já fui uma pessoa de alguns gastos ou vícios. Já consegui gastar algum dinheiro em roupas e outras coisas um tanto ou quanto inúteis, já...
Porém, últimamente, tenho vindo a educar-me nesse sentido e já a muito tempo que aprendi a ver as coisas por uma perspectiva bastante diferente. Não interessa a roupa que uso, nem os acessórios. Tudo o que for material pouco conta para a felicidade de alguém. Porque a nossa sociedade tornou-se e é cada vez mais uma sociedade de consumo e, apesar de por vezes o nosso vizinho estar a morrer à fome, nós vamos ao centro comercial gastar 200€ em roupa. Nunca fiz isso, felizmente.

Então, tenho aprendido que dar é bom. E quantas vezes prefiro gastar algum dinheiro com os outros do que comigo. E, de uma pessoa como eu surgiu uma ideia que aceitei com carinho e alegria. E apesar de nenhuma de nós ter grandes posses, vamos juntar-nos para podermos ajudar alguém.
Ficou decidido então. Vamos apadrinhar uma criança africana.
Porque não? Se uma criança pode ter uma…

Exposição

Achei que podia, porque não, algo mais sobre mim. É uma das coisas que me dá prazer e liberdade. Quando me sento a pintar não existe mais nada, só eu, a tela, os pincéis e as cores todas do mundo.
E é um choque total quando venho de um sítio tranquilo para esta maldita cidade. Esta como outra qualquer. Um pessoa está no campo, sossegada no meio da natureza sem nada que a aborreça, nem a chata da televisão, nem o raio do computador, nem sequer o telemóvel e é feliz. porém, quando volta ou se muda para a vida citadina é um problema do caraças. Isto está a sair-me com uma linguagem muito vulgar, mas é isso mesmo que as pessoas são ,vulgares.
Ainda agora cheguei e já me sinto presa, irritada e aborrecida. Tenho, a todo o tempo, de fazer um grande esforço para não deixar que o stress vença. Porque é que as pessoas põe tudo em questão? Porque duvidam de tudo? Porque não deixam, por vezes, as coisas fluir simplesmente?
Estão sempre a prender-se, não são livres. Até eu questiono a minha liberdade, no sentido de fazer tudo aquilo que sinto ser o correcto. Hoje sinto-me de mãos e pés atados, e o triste é que muitas das pessoas que nos amarram são as que mais amamos. Essas que deveriam que…

DANÇA

Dançar. Dançar. Dançar. Há dias em que a mente e o corpo pedem apenas isso. Música, movimento, liberdade. É como descer ou voltar às origens daquilo que somos. Eu volto aquilo que é a minha essência, o mais puro de mim e talvez o mais ridículo, mas também o mais livre.
A sede aperta e bebo. O ar é pesado. O corpo molhado do calor que aí se faz e de uma dança que ainda não acabou. Quente. Isto pede mais uma bebida, mais um copo, mais um golo, mais uma gargalhada, mais um pé de dança. Que importa a figura em que estou neste momento? Nada importa enquanto estou ali a dançar, porque me rodeiam amigos que sabem o que sou e de onde venho. Sabem que não bebo para esquecer ou para me embebedar mesmo. Não tenho objectivos com a bebida. Bebo porque sim, da mesma maneira que danço. Porque o corpo pede. Pede que dance ao som de uma música que me envolve e prove o sabor fresco da bebida que tenho na mão.
Não tenho objectivos quando vou a um bar ou discoteca. Não vou para o engate, não vou para bebe…