Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2011
Não quero desconsiderar as outras pessoas que sempre me apoiaram e estiveram ao meu lado para tudo. Mas, sem dúvida, tu éso meu grande amigo de sempre, pai. Obrigado por ligares a perguntar por mim, saber como estava, obrigado por sentires que não estou bem e me ofereceres todo o teu apoio. Sinto que estás aqui comigo e ouvir a tua voz foi reconfortante. Posso falar com toda a gente, mas contigo posso falar sem ser julgada. Não te quero preocupar, não quero que venhas a correr daí por minha causa, não quero que fiques aí a pensar no que deverias fazer. Nem eu sei muito bem o que fazer, o que sentir, o que pensar. Às vezes, só queria desaparecer, pai. E nesses momentos não sei onde me meter. Não sei o que dizer às pessoas que mais amo, não sei explicar e reconhecer que não estou bem. Eu não sei nada disso, porque nem me reconheço, às vezes.Sinto-me uma fraude, porque a maioria das coisas que defendo não as ponho em prática - toda a minha filosofia de vida, tudo o que eu pensava e defend…

Recado para o meu pai

Foi bom ter-te comigo estes dias. Sei que seremos sempre assim, unidos. Sei que onde quer que tu estejas, eu posso contar contigo. Acho que durante muito tempo vivi com a ideia de que não te preocupavas com o que sentia por estares fora. Hoje quando me perguntaste "Faço muita falta cá?", deu-me vontade de chorar porque pensei "Bolas, afinal tu importaste, tu preocupaste com o que sinto". Sim, fazes falta. Já cresci um pouco e aprendi a lidar com isso, mas não deixas de fazer falta. Não és substituível. És uma pessoa única. E eu adoro-te. Agora sei lidar melhor com o facto de quase nunca estares fisicamente presente, porque aprendi que as pessoas podem continuar a estar presentes, mesmo que a quilómetros de distância. E, agora sou capaz de perceber o teu lado e acredito que estás muito bem assim. Sinto-me sempre um pouco triste quando vais embora. O tempo parece sempre pouco e que não chega para nada. Sim, gostava de ter mais momentos contigo, sem pensar que daqui a …

É tão bom ter-te comigo!

E é nestas pequeninas e valiosíssimas coisas que tenho de me focar. Hoje o dia foi tão bom para mim que nem sei bem o que dizer sobre ele. Lembro-me de acordar mal disposta e chateada, pronta para enfrentar um dia de mau humor e contra o mundo o todo... e também com chuva!  Mas a verdade é que no final foi um dia fantástico! E o facto de o ter partilhado contigo, foi o que me fez estar tão feliz. Às vezes andamos tão preocupados com outras coisas que é preciso fazer, é preciso ir, é preciso falar, é preciso pagar, é preciso comprar... acabamos por nos esquecer que somos namorados. Sim, e aquilo que nos devia importar acima de tudo é o amor. Entre nós e entre os nossos. Blá, blá, blá... Já sei, mas acredito mesmo que não são balelas.  Acredito que só pode ser bom as pessoas centrarem-no no que acontece de bom, aceitarem o que corre de maneira diferente e procurar nesses momentos o aspecto positivo da alternativa que se nos apresenta. Porque não? Porque é que a alternativa não pode ser bo…