Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2011

é tempo de viver!

Tens de voltar, Inês. Levantar-te de vez e ir à luta. Amanhã vou à médica e estou com medo, estou farta de dizer isto, mas pode ser que assim alivie um pouco este receio chato e estupido. Quero concentrar-me nas coisas importantes da minha vida. Quero voltar a entregar-me ao voluntariado, a aparecer lá com toda a energia e bom humor e a fazer o meu "trabalho" em condições, a 100% e não faltar nunca mais. Quero dedicar-me a estar última fase de estudos deste ano. Tenho amanhã, outro na sexta-feira, dia 3 e outro dia 9. Eu quero manter a minha média, quero ver um boa nota na pauta e, por isso, quero concentrar-me nos estudos até esse dia. Eu quero dedicar-me aos amigos, que têm estado um pouco postos de parte nestes últimos tempos, porque ando completamente ocupada e quando não estou ocupada a minha mente não está bem e não sou companhia para ninguém, além de nunca me apetecer estar com outras pessoas nessas alturas. Quero ir sair com eles e divertir-me sem me preocupar com outras …

Avó

No outro dia pregaste-me um susto, apareceste-me num sonho e deixaste-me sem reacção. Ia eu a atravessar a rua, num sitio em que não é suposto fazê-lo e aparece-me um carro em contra mão. Na altura nem pensei nisso e ia simplesmente fazer um gesto a pedir desculpa ao condutor. Mas quando vi a condutora gelei. Eras tu. Eras tu, a minha avó Fernanda a conduzir aquele carro. E não eras tu nos teus últimos anos, eras tu mais jovem bonita e estavas a sorrir como se nada fosse. E eu olhei para ti, fiquei sem forças e cai no meio da rua. Era como se nem sentisse o meu corpo. E tu disseste "Anda comigo" - que saudades da tua voz! Acordei em seguida, da mesma forma como estava no sonho, fraca, sem forças, sem reacção. E pensei o dia todo em ti. Eras o pilar desse lado da família - é como diz o meu professor "há mortes que marcam uma família, quando a pessoa era o centro que conseguia juntar todos os outros membros da família, quando essas pessoas eram o pilar e agora a família fica…
Já não ouvia esta música há muito tempo. Era, tal como agora, uma fase difícil da minha vida. O primeiro cd desta cantora acompanhou-me entre muitos outros... Deixei de gostar dela. Mas esta música faz tanto sentido hoje, como fez naquela altura. Não me aguento, estou a rebentar. Lágrimas, lágrimas, lágrimas. Desisto. Quero ajuda.

21 de Maio de 2011

Sei que há  muita coisa na minha vida que não faz sentido às vezes. Mas, caramba, tenho outras coisas de que tenho bem a certeza, das quais me sinto segura e sei que vou segui-las sempre.  E a defesa dos direitos dos animais é uma delas. Sei que sim. E, sempre que possível, vou tentar agir neste sentido. Para além de ser o que está certo, é aquilo em que acredito e é nestes momentos menos bons da vida que nos devemos agarrar àquelas coisas das quais estamos seguros. E eu sei que é isto que eu quero. Mais uma vez lá estive e, se for necessário, mais vezes lá estarei. Para mim, foi triste ver pouca gente, ainda menos que da primeira vez (tinha aquela esperança ingénua que desta vez todos se levantassem!) porém é sempre bom saber que pelo menos os animais não estão sós e que há quem lute por eles.  Quanto a políticas nunca votei nos grandes e, devo dizer que, ultimamente tenho pensado muito no PAN e acho que quero continuar a reflectir um pouco mais - mas sinto cada vez mais que é um partid…
De novo o vazio. Não sei porque é que à noite parece sempre tão mais difícil, e hoje parece que me pesa ainda mais, porque estou sem ti. Sempre fui uma pessoa meio melancólica, se assim se pode dizer. Muita gente não o sabe, a maioria não repara, mas nesse aspecto eu conheço-me. Penso muito, recordo, tenho saudades, volto ao passado e fico lá por uns tempos. E nestas noites de vazio sozinha recordo tudo o que possa recordar e, normalmente, partes da minha vida que me magoaram ou que foram felizes, mas não voltarão a acontecer. É neste momento que vejo que muita coisa que aprendo na faculdade faz sentido, porque de facto é assim que funcionamos. Acho que num momento qualquer achei que ao estudar psicologia, teria o conhecimentos sobre várias coisas, nomeadamente sobre os problemas que as pessoas por vezes podem enfrentar, sintomas, patologias, tratamentos, etc, e que, como teria esse conhecimento, saberia manter-me afastada de tudo isso. Porém, isto não funciona assim. No meu caso, pel…
São estas pequenas coisas que fazem a diferença e nos motivam a levantarmo-nos de novo. Sim, éramos poucos, ainda menos do que da última vez, mas marcámos presença. Deixa-me triste ver que muita gente não se interessa, mas os animais também estão "à rasca" e precisam que alguém lute por eles, de gente que se levante e manifeste. Admiro as pessoas que organizaram estas manifestações, é por elas as terem criado que as poucas pessoas que lá estavam apareceram.  Não ando nas melhores fases da minha vida e hoje dei por mim, quase a aproveitar todas as desculpas para não aparecer: porque me dói a perna, porque vou sozinha, porque o dia está assim, porque não carreguei o passe e não posso gastar muito dinheiro, porque estou atrasada, porque tenho de estudar.  Nenhuma delas é mentira, mas só me impediriam de ir  se eu, de facto, não quisesse ir. Mas fui e não me arrependo. só me sinto triste por sermos poucos, mas ao menos somos alguns. E senti-me bem por, apesar, de andar em baixo, f…
Everyday, I try Everyday, I fail.

No escuro

Estou de novo lá em baixo, pensava que não, mas acabei por lá voltar. Não queria. Eu queria que tudo estivesse bem, que eu me sentisse bem, mas não. Não me sinto bem comigo, com o meu corpo, a minha cabeça está a dar comigo em doida e eu já não sei o que fazer. Eu quero agir, mas não consigo. Quero mudar, mas está difícil. Eu quero sair daqui, mas quando parece que encontro a saída, acabo por voltar ao sitio inicial. E ando nisto: bem, mal, bem, mal, mal, mal, muito mal, péssima, mal, muito mal, bem, bem, bem, mal, muito mal, péssima. Sem vontade de nada nem de coisa nenhuma e sempre a magoar quem mais amo. Desculpa-me, afasto-me cada vez mais de ti quando o que preciso é de ter-te bem junto a mim, de sentir um abraço forte, de sentir o teu calor e o teu carinho. Eu preciso tanto disso, eu queria tanto estar nos teus braços agora, mas só te afasto. Desculpa.É só que às vezes irrita-me que me toques, porque odeio tanto o meu corpo, que não aceito que me queiras tocar ou que gostes dele.…

Red Hot Chili Peppers - Under The Bridge (Video)

"I don't ever wanna feel Like I did that day Take me to the place I love Take me all the way"

OFF

Às vezes, desculpa-me, é tão difícil para mim conviver contigo, mãe. E acredita que me sinto tão triste a escrever isto, mas mais uma vez hoje tive a prova de que para a muita gente da minha família eu não passo de lixo. Sei que estavas um pouco chateada com outras coisas e tentei compreender, até pedi desculpas, agora tratar-me daquela maneira acho que era escusado. Porque me fizeste sentir mesmo lixo ou pior, zero, vazio, nada! Sinto que não presto, não sirvo para nada e que faço tudo errado! Por muito que tente mudar isto acho que nunca vou conseguir, porque deve ser isto que tu vês quando pensas ou olhas para mim... Sinto-me frustrada porque vou tentando fazer de tudo para que haja equilíbrio entre nós, mas não consigo e o pior é que, apesar de muitas vezes conseguir ver tudo muito claro e perceber que o problema não está em mim ou pelo menos não só, no resto do tempo, acredito mesmo que sou a culpada de tudo o que de mal acontece cá em casa. Eu bem que tento também manter a casa ma…

Massive Attack - Protection

contradições

Hoje alguém me ofereceu ajuda e eu assustei-me. Por um lado, fui eu que disse que precisava, mas logo a seguir me arrependi, porque é um assunto com que não sei lidar bem. Tenho sentido que consigo controlar as coisas nesta última semana, mas não deixo de ter a minha cabeça sempre a mil a pensar em coisas que não é suposto. Eu controlo os comportamentos, mas não controlo os pensamentos, esses continuam lá sempre e hoje voltaram mais quando as pessoas que me querem ajudar tocaram na ferida. E, por esse motivo, sinto que precisaria de ajuda. Só que isto depois é um misto. Tanto reconheço que preciso como sou resistente à ajuda e me defendo. Sei que isso faz parte. O problema é que sei que tudo faz parte do problema, sei exactamente o que se passa comigo e o problema que possivelmente poderá surgir daqui, só que ainda assim não consigo controlar as coisas, nem mudá-las ou acabar com elas. É estranho e, às vezes, assustador. Esta semana tem sido boa e hoje tremi um pouco ao lembrar-me de …

Melhor Amigo

É daquelas coisas em que nunca queremos pensar. E eu com a minha idade nunca pensei, perder um dos meus melhores amigos tão cedo. Foi um choque, amigo, foi um choque. Ligam-me e dizem "olha ele morreu" - O QUÊ?? Percebes? Não queria acreditar que de repente te tinhas ido embora para sempre, quando da última vez que estivemos juntos tu estavas bem, feliz e contente. Sei que não estávamos sempre juntos, mas sempre que estávamos éramos felizes. Eu ficava contente por te ver de novo e te poder abraçar e dar mimos e bem via como tu ficavas contente. Via-se o brilho nos teus olhos. Gostava que na altura em que tiveste de mudar de casa tivesses vindo para a minha. Tinha sido maravilhoso, não achas? Mas sei que estavas bem, por és capaz de te adaptar  a cada sitio e encontrar o teu lugar sendo sempre tu. Porém, aquela não era a tua família, nós sabemos bem isso.
Meu amigo, ainda nem acredito que não te verei mais, não te tocarei, não serei mais feliz só por ver aquela felicidade nos …

Vazio

Mudança, precisa-se e penso que está a caminho.  Estes dias tem sido horrível acordar. Não entendo, mas sinto uma sensação de vazio que não me lembro de ter sentido nunca. É como se tivesse um buraco no peito e essa zona simplesmente não existisse no meu corpo, dá para entender? É difícil de suportar: entre sentir uma enorme fraqueza e quase desmaiar e um enorme peso no corpo, principalmente no peito, quase como se no peito de concentrasse todo o peso do meu corpo, apesar de ao mesmo tempo parecer que nesse mesmo lugar tenho um buraco.
Não quero ir dormir, porque não quero acordar assim de novo. Mas tenho que ir começar mudar o rumo que a minha vida está a tomar. Boa noite.