Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2016

Estamos perdidos ou não sabemos para onde queremos ir?

Porque são duas coisas diferentes. Podemos saber onde queremos chegar, mas não saber o caminho. E podemos simplesmente não saber para onde queremos ir...e aí, todos os caminhos são possíveis, todos estão certos, todos são nossos. Eu digo muitas vezes que me sinto perdida, mas a verdade é que eu não sei para onde quero ir, não sei onde quero chegar, não sei de que é que ando à procura.... Nem sequer sei se ando à procura de algo específico. Não sei o que é certo ou errado? Não sei o que é melhor. Por vezes, sou uma pessoa cheia de objetivos, de coisas que quero alcançar, de caminhos, enfim... Outras vezes, simplesmente sigo ao sabor do vento, vou onde os passos me levam, seguindo a intuição do momento. Mas, das duas formas, chego a um ponto de cansaço...

E foste de novo

E foste de novo. Mais uma aventura. Deixaste o mundo e as pessoas para trás. A tua força faz com que nem tenhas de pensar duas vezes. A razão só te assalta mais tarde, ao mesmo tempo que solidão. Estás só de novo. Num novo lugar. Com novas pessoas. Nada te é conhecido. Tudo fora da tua zona de controlo. Como fazes agora? Quem te consola nas noites vazias? Sim, quem te ajuda nas horas longas que sempre te custaram a passar? Ninguém. Não te enganes. Ninguém. A vida dos outros também continua, sabes? Tu é que mudaste e deixaste todos. Mas eles continuam a ter-se uns aos outros, continuam a conhecer os seus caminhos, as suas pessoas. Eles conseguem distrair-se e continuar a sua felicidade. Tu hás-de conseguir também, acredito em ti. Mas por agora, parece que passas por ela, perdida na imensidão deste novo sítio. E eu sei, às vezes, só querias gritar por alguém? Mas por quem? Estão todos longe. Quem te vai ouvir? Quem pode fazer alguma coisa? Quem quer de facto fazê-lo? A tua mente trai-te…