Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2013

saudade.

Tenho saudades do amor.
Não sei dizer isto sem que pareça lamechas, a verdade é que tenho saudades.
Custa-me admitir, quero fazer-me de forte, quero continuar a mostrar que sou bem capaz de continuar bem sozinha. E sou.

Mas tenho saudades.
Tenho saudades do carinho, dos toques, dos beijos e dos abraços.
Tenho muitas saudades dos abraços e de me deitar no sofá aconhegada a outro corpo.

Tenho saudades das mãos dadas, de olhar nos olhos e sentir aquela cumplicidade, de transmitir e ver o amor e carinho nos olhos que me olham. Tenho saudades das palavras de apoio e de incentivo nos momentos mais chatos e dos sorrisos e gargalhadas partilhadas.

Tenho saudades de amar, de ser cúmplice, saudades de ter a quem ligar antes de ir dormir e de ter em quem pensar mal acordo. Tenho saudades, muitas saudades de adormecer abraçada, desse conforto, desse carinho. 

Tenho saudades dos simples gestos de quem gosta. Gestos que, se calhar, em tempos, não valorizei tanto, que achei banais talvez ... e que agora me …
É bom encontrar pessoas com as quais sentimos uma ligação. Nem sempre é fácil e eu, normalmente, sou sempre sobressaltada com outro tipo de sentimentos e sensações, avanço logo muito nas emoções, sem saborear o momento. Mas, agora, tenho sido capaz de me acalmar. De dar tempo ao tempo. De sentir com calma. Será por estar sozinha há tanto tempo? Talvez. Só sei que sabe bem.
Sabe bem admirar uma pessoa, gostar dos seus valores e da energia que nos transmite. Sabe bem gostar de pessoas pelo que nos transmitem e não só pelo corpo, pela parte física. Sabe bem sentir atração por outra pessoa, mas uma atração, quase que poderíamos chamar 'intelectual', porque é muito mais uma atração pelas atitudes, ideias, ações do que pelo corpo ou cara bonitos.
Não tem nada a ver com amor ou paixão isto que eu estou a dizer, mas acredito que o amor possa começar assim. Eu já senti esta ligação e energia com algumas pessoas. Mas não são muitas e já não o senti há muito tempo.
Primeiro, foram os olhos …

Apple.

Cada vez acredito mais que a amizade é um amor no seu estado mais puro. E há dias em que a companhia dos amigos nos enche o coração. Hoje foi um desses dias, entre muitos outros, adorei a tua companhia. Foi daqueles dias em que dei por mim a viver o momento, a saborear cada minuto, cada 'agora' que passava, cada palavra que diziamos.  Há pessoas com as quais temos uma sintonia quase instantânea. Não é preciso dizer nada, não é preciso forçar, mas sabemos bem que é com aquela pessoa que queremos partilhar aquele momento, sabemos que àquela pessoa podemos dizer isto ou aquilo, sem vergonha ou culpa, sabemos que podemos ficar em silêncio ou gritar que do outro lado vamos receber traquilidade ou carinho sempre, podemos falhar, podemos errar, podemos ser nós, podemos ser autênticos. E com essas pessoas sentimo-nos bem... é quase como se estivessemos conosco, porque no fundo, conseguimos sentir-nos de igual para igual, sem julgamentos, sem críticas (agressivas ou não-construtivas). H…

Uma semana intensa e mágica

Começou de uma maneira brusca e assustadora. Sinceramente, tive vontade de fugir a sete pés, ao início. Foi um choque, não estava nos meus dias e não estava a contar com toda aquela confusão. Muita gente, miúdos a correr e agritar por todo o lado, muita informação a retar, dois putos para tomar conta... ai, alguém carregue no botão 'pause', please!

Mas, aos poucos, devagarinho... O grande susto e choque inicial foi-se transformando em à-vontade, amor e carinho por aquelas duas carinhas larocas, pelas quais estive responsável, em conjunto com uma amiga, durante toda a semana, 24h por dia. Tarefa fácil? Nem por isso! E acrescentem a isso, o facto de uma das crianças ter autismo... sim, torna-se mais desafiante... sim, torna-se mais especial e mágico, porque faz-nos encontrar a nossa capacidade de amar incondicionalmente, uma capacidade que, às vezes, esquecemos que temos.

Os dias começavam por volta das 7h20 e terminavam por volta das 22h e aquilo que foi uma semana pareceu, duran…