Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

Quando o amor.

Quando o amor é o que te move, tudo se torna mais leve e simples. O amor não tem de ser o bicho de sete cabeças, causador de mil sofrimentos, como tantas vezes se canta por aí. O amor tem tudo para ser bom, bonito e espalhado pelo mundo. Nós é que temos a mania de o complicar, de dizer que é difícil, que por vezes magoa e, tantas vezes, de o guardar para nós sem o partilharmos com ninguém, sem o partilharmos muitas vezes com aqueles que são o objeto do nosso amor. Aí é o medo que nos move e nos faz encolher e sentir pequeninos, tantas vezes. Pensamos que é amor e que é o amor que nos faz sentir assim, mas não. É o medo. E os medos existem para ser enfrentados e ultrapassados, para serem extinguidos.
Quando deixamos que o amor nos mova, tornamo-nos mais puros e genuínos. Porque aceitamos o que e quem nos rodeia. Porque vemos em tudo e em todos razões para amar e sorrir. Vemos em tudo e em todos uma beleza diferente, mesmo quando nem tudo corre como queremos. Mas quando deixamos que amor n…

Cartas para ti VII

10.09.2014


(estes dias contigo têm sido claramente das melhores coisas que me aconteceram ultimamente, obrigado)
Hoje foste embora e, apesar de o meu coração se sentir um pouco apertado por não saber ao certo quando volto a ver-te, sinto simultaneamente uma alegria genuina ao saber que vais. Alegria por te ver alcançar e realizar algo que realmente querias, alegria por te ver dar mais um passo em frente nos teus planos, alegria por imaginar as aventuras e experiências fantásticas que vais viver e que tanto tens procurado na tua vida. Quanto penso nisso, sinto o coração cheio e uma alegria imensa. Este é o teu momento, a tua vida, aquilo que tu queres e é só isso que interessa. Digo isto com alegria e amor no coração. De verdade. Quero que esta experiência seja tudo aquilo que procuras. Mas confesso, parte da minha alegria também existe pela dificuldade que sentiste ao ir embora, em deixar-me pela última vez.  Sim, senti alegria ao ver que també custou deixar o meu abraço, dar-me um último…

Cartas para ti VI

23.08.2014

Torna a minhas noites, dias. Por favor. Hoje apetece-me pedir-te isto. Torna as minhas noites dias, que é como quem diz ajuda a tornar os meus vazios em espaços preenchidos o meu cansaço em energia as minhas lágrimas  em sorrisos a minha dor em prazer a minha frustração em persistência. Só não preciso que tornes o meu amor em algo mais. Desse tenho para tudo e todos E para ti também. Esse não quero transformar em nada diferente só continuar a dá-lo, sem limites. Mas confesso hoje apetecia-me chamar por ti sim. E podíamos sentar-nos por aí em qualquer canto em qualquer banco em qualquer chão deixar as palavras surgirem esquecer o mundo esquercer-nos de nós. E esperar que esta noite se torne dia.